10º Passo

“10. Continuamos fazendo o inventário pessoal e quando estávamos errados, nós o admitíamos prontamente.”

Fazer o Quarto Passo é um verdadeiro divisor de águas, porém, nossas vidas não pararam ali. Manter um diário de recuperação se torna uma preciosa ferramenta de autoanálise: mantém o foco em nós, ocupa parte de nosso tempo conosco mesmo, mantém nossas expectativas razoavelmente organizadas, nos permite verificar nossas próprias opiniões e “recados” pessoais, assim como também permite verificar nossos progressos e recaídas (percebemos aos poucos um passa a ser mais presente que o outro) enfim, colabora para a formação de um vínculo total ao nosso compromisso de superação.

Lembre-se, a recuperação é um processo que demanda tempo. Por exemplo, se alguém percebe que esteve envolvid@ em situações pessoalmente problemáticas entre seus 10 e 30 anos, como achar “tempo demais” estar em programação (envolvid@ com a recuperação) por dois anos? Foram hipoteticamente vinte anos aprendendo errado, desenvolvendo hábitos e comportamentos errados, convivendo com pessoas e situações erradas… Teriam sido depreendidos agora com os novos aprendizados apenas 10% do período proporcional ao antigo tempo envolvido com a velha forma de viver. Apenas (sim, apenas) dois anos para parar o que se fazia e obter novas diretrizes pessoais; “fazer o dever de casa”, no caso, reelaborando quase todas as áreas da vida. A programação de Doze Passos é perfeita para aqueles que de dedicam em atividades e tempo para ela. Ter a consciência de que os deslizes (recaídas) inevitavelmente acontecerão colabora para a perseverança e autoaceitação.

Neste Passo aceitamos os aspectos bons e ruins da fase de recuperação e focamos na realização de metas para alcançar objetivos e obter a superaração. A responsabilidade, em cada aspecto, é nossa.

Sugestão de Ferramenta de Recuperação:
Um diário (caderno ou agenda) de recuperação. Pensar em si mesmo como um “projetor” e a vida ao redor como a imagem de um filme. O que venho projetando para meu viver? Para minha recuperação, que novas “cenas” são minha responsabilidade preparar e emitir ao mundo?

%d blogueiros gostam disto: