1º Passo

“1. Admitimos que éramos impotentes perante _______ – que tínhamos perdido o domínio sobre nossas vidas.”

Admitimos que o que viemos fazendo não nos conduziu à suposta felicidade.
Admitimos que o que viemos fazendo, feriu a nós mesmos e a outros ao nosso redor.
Admitimos que não sabemos fazer algo diferente para sair da situação em que nos colocamos.
Admitimos que na ânsia de acertar, falhamos.

Admitimos nossa impotência: não sabemos exatamente de que forma erramos.
Admitimos nossa impotência: não sabemos como parar o que permanecemos fazendo de errado. Admitimos nossa impotência: não sabemos frear o sofrimento diário.
Admitimos nossa impotência: não sabemos como reconduzir nossas vidas a um destino melhor.

Admitimos, o domínio sobre nossas próprias vidas havia se perdido.
Admitimos, o domínio sobre nossas próprias vidas se desfez por nossas próprias atitudes, conscientes e inconscientes.

Admitimos, precisamos obter algum tipo de ajuda para reorientar nossas vidas e assim nos tornamos dispostos a conhecer algo que possa nos curar física e emocionalmente.

Neste Passo admitimos honestamente que estamos sofrendo por consequência de nossas próprias decisões e atitudes e que queremos parar com nossa dor: admitimos que estamos (ou nos tornamos) dependentes de alguma coisa ou alguém.

Sugestão de Ferramenta de Recuperação:
Ir a pelo menos seis reuniões (pode ser em salas e bairros diferentes) para decidir se esta será a melhor solução para seu caso e passar a frequentar regularmente.

%d blogueiros gostam disto: