Décimo Passo – Outubro

Décimo Passo do programa de recuperação de AA –  “10. Continuamos fazendo o inventário pessoal e quando estávamos errados, nós o admitíamos prontamente”.

Entrar em uma sala de programação de Doze Passos, para aqueles que se comprometem com sua recuperação pode apresentar uma outra consequência: cruzar muitas outras portas. As reuniões estruturadas para falarmos de nossas angústias mais urgentes têm o poder de permitir nos observar repetindo certos assuntos, desabafar, pedir por ajuda aos mais experientes e observar “os espelhos” que nada mais é do que as outras pessoas dentro das salas de reunião de mútua ajuda que repetem certos assuntos que nos irritam, desabafam coisas que consideramos desimportantes e pedem por ajuda de coisas que já estamos cansados de saber… Opa!

Descobrimos que nossos “dramas e segredos particulares” podem ser muito mais comuns e repetitivos do que poderíamos supor na solidão de nossas casas. Vale para nós, vale para os outros. Algumas histórias, tão parecidas com as que vivemos, estão publicadas às dúzias em livros de literatura endossada de AA – mas nunca na listas dos best-sellers que nos oferecem as revistas comuns. Talvez se torne vergonhoso para alguns ter sofrido por eventos e situações já tão esmiuçados por tanta gente anteriormente. As salas nos apresentam à muitas velhas novidades.

Durante esse convívio com novas pessoas iremos adquirir o conhecimento de diversas ferramentas de recuperação e outros recursos disponíveis. Alguns pagos e outros gratuitos. Alguns acessíveis e outros não. Alguns que nos deixarão empolgados a querer conhecer e outros que nos causarão um estranhamento total. Os passos podem ser 12, mas os degraus e sua sequência serão construídos individualmente como uma impressão digital. Um processo de recuperação dificilmente será idêntico ao de outra pessoas, apesar de normalmente possuírem alguns pontos em comum.

Todas essas novas experiências terão o efeito de reciclar nossa visão elaborada lá no 4º Passo. O décimo passo é a observação e reconstrução contínua de nosso ponto de vista sobre nós mesmo e nossa biografia, em um caminho que permite tornar os eventos de nossa história de vida mais compreensíveis e leves no lento processo de aceitação de nós mesmos e percepção de uma base sólida de nossa autoestima e autoconfiança. Admitir erros e repensar eventos se torna gradativamente mais espontâneo e mais fácil com o treino contínuo. São muitos os degraus que podemos juntar aos 12 degraus iniciais, escolha, descarte, tente novamente e o mais importante: prossiga sempre em frente na busca de seu Eu maior e uma história de vida única e especial no mundo – a sua.

Anúncios

Uma consideração sobre “Décimo Passo – Outubro”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s