3º Passo

“3. Decidimos entregar nossa vontade e nossa vida aos cuidados de Deus, na forma em que O concebíamos.”

Quando decidimos entregar nossa vida e nossa vontade aos cuidados de Deus (Poder Superior, Vida, outro), na forma em que O concebemos; não nos tornamos alheios aos rumos de nossas decisões pessoais como possa inicialmente parecer. Ao contrário, com a orientação Dele, assumimos o antigo domínio que havia se perdido em nossas vidas, porém em uma nova base: estamos sendo orientados a partir de uma fonte pré-definida por nós mesmo como mais esclarecida para decidir. Essa orientação, vinda de Deus (Poder Superior, Vida, outro) que acolhemos conscientemente, nos livrará das decisões errôneas de nosso ego-personalidade tomadas anteriormente em função de ideias do senso comum, obrigações sociais, comportamentos impulsivos, convenções familiares e outras formas de alienação de nosso Eu no mundo. Perdemos-nos seriamente ao tentar nos adequar para satisfazer sistemas doentios disfarçadamente rotulados por normalidade. Não mais cairemos nessa. Nosso Poder Superior, que apoiará nosso caráter, nosso Eu e nossos valores nos guiará. É dessa maneira, com decisões confiadas a um Poder Superior, que o controle de nossa vida e de nosso destino começa a retornar a nós mesmos.

Cuidar de nossa espiritualidade (bem-estar interior ou serenidade ou paz de espírito…) não exige que nos filiemos a uma religião. Se cremos em Deus ou se praticamos uma religião disciplinada ou displicentemente ou se somos ateus; isso não influenciará no sucesso que venha a obter nessa Programação. Podemos colocar a fé em nós, no Programa, em algum Poder Superior que venhamos a decidir e também em Deus.

Neste Passo, confiando em nosso Poder Superior, entregamos nossas decisões e pegamos de volta a direção de nossa vida.

Sugestão de Ferramenta de Recuperação:
Escolher um padrinho/madrinha dentro da sala que frequente para co-orientação junto ao seu Poder Superior. Não estaremos mais sozinh@s.

%d blogueiros gostam disto: