9º Passo

“9. Fizemos reparações diretas dos danos causados a tais pessoas, sempre que possível, salvo quando fazê-las significasse prejudicá-las ou a outrem.”

Existem muitas maneiras de perdoar: perdoamos em nosso íntimo, procuramos a pessoa e declaramos nosso perdão, pedimos perdão por escrito em uma mensagem, fazemos reparações sobre algo que tenha sido estragado, enfim, faremos o que estiver ao nosso alcance prático e possibilidade emocional.

Às vezes, essas atitudes são impossíveis; pelo jeito de ser da outra pessoa ou total impossibilidade mesmo; devido a valores ou a pessoa não estar mais acessível.Caso necessite pedir ou obter perdão de alguém já falecido ou completamente inacessível uma sugestão é escrever uma carta sincera àquela pessoa, ler e queimar ao final encerrando a questão.

Ainda restará uma saída; sublimando sua reparação em alguma outra atitude: realizando um trabalho com pessoas com as mesmas características que aquela pessoa a quem você deveria reparação ou que sua criatividade permitir elaborar. Certa vez, em 2015, num ônibus no Rio de Janeiro, um desconhecido entregou várias moedas (de razoável valor, uns R$8,00) ao meu filho de 5 anos. Apenas entregou e foi embora. Acredito que aquele homem em algum momento havia roubado dinheiro de alguma criança e agora estava ali, “devolvendo-o”.

Neste passo, efetuamos reparações emocionais ou materiais dentro de nossas possibilidades, sendo a restituição em caminho para a reconciliação.

Sugestão de Ferramenta de Recuperação:
Disposição.

%d blogueiros gostam disto: