+Recursos

Os motivos que normalmente possam acabar por tornar alguém elegível a terapia em grupo em irmandades anônimas são muito diversos. Os grupos anônimos são uma forma rápida e acessível de se obter auxílio rápido em um primeiro momento mas quase sempre acaba por demandar terapias e técnicas complementares a serem realizadas em paralelo à frequência regular nas salas de terapia de grupo. Algumas delas são:

 

Budismo: Apesar da forte vinculação à ideia de uma prática religiosa os conceitos budistas em geral são filosóficos e práticos. Muitos psicanalistas famosos desenvolveram suas ideias a partir dessa abordagem. Ideias importantes ao equilíbrio emocional como o desapego e controle do comportamento através do controle da mente (principalmente através da prática da meditação e do controle ritmado da respiração) se tornaram populares devido sua simplicidade, gratuidade e eficácia. Conheça mais sobre Desapego, Meditação e Pranayama.

 

Comunicação Não Violenta: Também chamada de CNV. Criada pelo psicólogo Marshall Rosenberg, este método visa reeducar nossa fala de modo a assumir a responsabilidade de nossas declarações e a evitar magoar a quem nos ouve. Conheça mais sobre CNV.

cnv

 

Constelação Familiar: Método criado pelo psicoterapeuta Bert Hellinger. Seus profissionais possuem treinamento específico e as dinâmicas basicamente são encenações de situações (familiares, profissionais, etc) envolvendo um grupo de pessoas que se reúna para esta prática. Acredita-se que ao encenar o “papel” de um desconhecido qualquer pessoa seja capaz de se sentir como tal viabilizando que outras pessoas presentes à dinâmica expressem lembranças e reelaborem suas compreensão pessoal sobre determinados eventos. Conheça mais sobre as Constelações Familiares.

 

Diário das Mentiras que Conto para Mim: Não lembro em qual livro encontrei essa sugestão. Comprei um caderno e comecei a escrever o que me vinha à mente. E já são muitas páginas do tamanho de uma folha de papel A4 escritas por completo. Nunca escrevi ‘diariamente’ mas o importante foi ter escrito regularmente. De tudo o que fiz, é o que mais me proporcionou mudanças de visão e comportamentos. E sigo encontrando motivos a escrever, ainda que cada vez menos. Recomendo sinceramente.

 

Diário de Sonhos: Comecei a fazer após ler “O homem e seus símbolos” de Carl Jung e “A interpretação dos Sonhos – vol 1” de Sigmund Freud. Não escrevo ‘diariamente’ pois se lembrar de sonhos a ponto de escrevê-los é algo mais raro. Mas de fato, ao escrever regularmente, consegui registrar muitos sonhos. Resultado: Comecei a perceber as regularidades de meus sonhos e pude assim criar uma lista do que cada imagem significa particularmente para mim. Foi uma das experiências mais significativas. Ao preço de um caderno e uma caneta Bic.

 

Emotional Freedom Techniques: Também conhecida por EFT. Prática que associa a elaboração e repetição de frases que visem uma mudança do estado individual associado ao auto-toque de certos pontos corporais. Conheça mais sobre o EFT (manual em pdf).

 

Exercícios físicos: Esportes, corrida, caminhada, dança, academia… Dispensa muitas explicações de seus benefícios sobre a saúde física e mental.

 

Gestalt-Terapia: Criada pelo psicanalista alemão Fritz Perls e muitos outros profissionais; tem uma base teórica ampla e desenvolve conceitos e práticas que se tornaram razoavelmente populares tais como Contato, Awareness (“dar-se conta”), Figura-Fundo, Autoapoio (self-suport), Aqui e Agora. Conheça mais sobre Gestalt-Terapia.

 

Ho’Oponopono: Criada pelo psicólogo havaiano Ihaleakala Hew Len. Conhecida pelo conjunto de frases “Sinto muito. Me perdoe. Te amo. Sou grato”. Conheça mais sobre Ho’Oponopono (livro em pdf).

 

Psicanálise: Desenvolvida por Sigmund Freud e outros profissionais no final do século XIX, é conhecida por demandar anos de dedicação de seus pacientes. A pessoa irá rememorar desde fatos de sua infância, estrutura e dinâmicas familiares, relatar seus sonhos, medos, preferências, assim por diante gerando um quadro bastante completo e complexo. NÃO DESDENHE. Esse método persiste ainda no século XXI porque realmente oferta benefícios àqueles que o praticam. Realizado por psicólogos ou psiquiatras (estes possuem a vantagem de, como médicos, terem consultas reembolsadas por planos de saúde e serem habilitados a emitir receitas de medicamentos caso venha a ser necessário). Conheça mais sobre a Psicanálise.

 

Religiões: O Programa de Doze Passos NÃO é uma religião e nem mesmo exige a adesão a alguma entidade religiosa. Mas o fato é que muitos adeptos se aproximam mais de vivências religiosas e práticas espirituais dos mais diversos matizes (passes, Reiki, etc) ao começar a frequentar as salas ou mesmo já costumavam frequentar espaços religiosos anteriormente. Alguns adotam práticas religiosas temporariamente, outros de modo permanente e outros ainda passam a ser ateus. “Mantenha a mente aberta” e considere as opções possíveis de acordo com suas próprias crenças a respeito de um Poder Superior a si.

 

Terapia Cognitivo-Comportamental: Também conhecido como TCC. Em tempos de “pressa”, esta psicoterapia promete resultados rápidos para modificação de pensamentos, emoções e comportamentos. Conheça mais sobre Terapia Cognitivo-Comportamental.

 

%d blogueiros gostam disto: