Manual 12 Passos

flor

Este é um manual de Doze Passos, laico e leigo, que se não for pioneiro certamente é bastante raro no Brasil. É um Manual de Salas Anônimas, editado para o público de anônimos.

Espero conseguir desenvolver outros guias, manuais e literatura para disseminar conhecimento sobre saúde emocional através da superação dos diversos tipos de dependências e questões emocionais promovidas pela programação de Doze Passos e assim colaborar para quadros de saúde física, material, social e emocional mais harmoniosos para vidas mais serenas.

Dependências são doenças progressivas, e suas primeiras manifestações inicialmente costumam ser sutis e por vezes, socialmente bastante aceitas. Sua devastação cresce com o passar dos anos e décadas, podendo vir a alterar significativamente a vida daqueles que a desenvolveram bem como as outras pessoas ao entorno. Gradualmente práticas como a negação, omissões, mentiras, dissimulação, acusações, minimização, culpa, isolamento, autocomiseração e outras “artimanhas” psicológicas e sociais necessitam ser cada vez mais usadas pelos dependentes e por extensão por aqueles que se relacionam com eles de maneira mais aproximada como familiares e relacionamentos afetivos – consciente ou inconscientemente – para mascarar o agravamento da situação. A vida privada passa a diferir substancialmente da vida pública. No esforço em enganar aos outros o dependente se torna incapaz em observar sua autoenganação. Quando curamos um dependente auxiliamos a cuidar também o grupo de outras pessoas que o rodeia e assim ajudamos a melhorar o mundo por extensão.

O Programa de Doze Passos é um Programa de Recuperação de Dependências em suas múltiplas formas (química, material, psicológica, social) e também se estende ao atendimento de pessoas com sérias questões psicológicas e emocionais. Sua base são reuniões em que o anonimato de seus membros o motivariam a partilhar (falar a respeito) de seus problemas pessoais, colaborando para seu reequilíbrio interior e futura superação de seus quadros de vida.

Apenas se abster, não é curar (se é que exista esse verbo nessas situações). Quem assim procede fica à mercê de recaídas constantes aos antigos problemas e vulnerável a substituir (sobrepor!) a antiga dependência ou comportamento com novas dependências e comportamentos prejudiciais. Será necessário todo um trabalho de compreensão de história pessoal, relaboração de rotina e propósito de vida, construção de novos círculos sociais e em alguns casos também obter algumas conquistas materiais para uma nova vida baseada em integração familiar, convivência social e amparo material capazes de resguardar a serenidade cotidiana. Para compreender e alcançar tudo isso, juntos seremos mais fortes.

Para elaborar este Manual utilizei de experiência em visitar algumas salas (existem as reuniões fechadas exclusivas para adeptos e algumas reuniões abertas para quem quer conhecer o funcionamento), leitura de livros e apostilas, bate-papo com pessoas de melhor entendimento sobre o assunto e também muito acesso a sites de clínicas de reabilitação e consultórios de psicologia principalmente. Muitos textos de excelente qualidade também estão disponíveis nas páginas eletrônicas de cada irmandade anônima brasileira publicada na internet.

Cada grupo anônimo apresenta suas informações de maneiras bastante distintas e completamente independentes entre si. Meu trabalho consistiu também em pesquisar cada site de irmandade anônimas e de temáticas correlatas para a seguir, definir um conjunto mínimo de informações relevantes na elaboração deste Manual para proporcionar uniformidade textual e coerência.

Salas de doze passos salvam vidas. Espero que ajudem a você.

%d blogueiros gostam disto: