Arquivo da tag: sexo

“Vício em sexo não existe…”

“…você que é recalcad@!” #sqn

Fulan@ gosta mais de sexo do que a média, é uma característica pessoal ser mais sensual que a maioria das outras pessoas. Outr@ Fulan@ gosta mais de algo que lhe dê um barato do que a média, é uma característica pessoal curtir mais a adrenalina que a maioria das outras pessoas.

Fulan@ deu azar e se casou que alguém que não gosta de transar (enlouquecidamente e perdoando traições) e por isso precisa de umas escapadinhas mais compreensivas. Outr@ Fulan@ deu azar e se casou que alguém que não gosta de curtir um barato (o dia inteiro, todos os dias) e por isso precisa de umas escapadinhas mais compreensivas.

Para sustentar a adicção em sexo, Fulan@ passou a mentir compulsivamente. Para sustentar a adicção em tóxicos, Outr@ Fulan@ passou a mentir compulsivamente.

Fulan@ arrumou um emprego muito peculiar que faz com que trabalhe em horários alternativos ou viaje bastante passando longos períodos fora de casa o que justifica suas variadas aventuras sexuais justificadas pela solidão que seu trabalho lhe impõe. Outr@ Fulan@ arrumou um emprego muito peculiar que faz com que trabalhe em horários alternativos ou viaje bastante passando longos períodos fora de casa o que justifica suas variadas compras e uso de novas substâncias  justificadas pela solidão que seu trabalho lhe impõe.

Fulan@ se enche de ressentimento e raiva a cada pedido familiar para que seja alguém com mais ajustamento diante da vida. Outr@ Fulan@ se enche de ressentimento e raiva a cada pedido familiar para que seja alguém com mais ajustamento diante da vida.

Fulan@ se apaixonova tanto e por outro lado suas aventuras extra-relacionamentos lhe tomavam tanto tempo e traziam tantos transtornos à sua rotina pessoal que acabou por abandonar os estudos sem retomar seu desenvolvimento. Outr@ Fulan@ usava de tantas substâncias que suas aventuras químicas lhe tomaram tanto tempo e trouxeram tantos transtornos à sua rotina pessoal que acabou por abandonar os estudos sem retomar seu desenvolvimento. 

Fulan@, colocou notificações ativas de seus apps de sexo/encontros/relacionamentos em seu smartphone para não perder uma! Outr@ Fulan@, colocou ringtones específicos de seus fornecedores em seu smartphone para não perder uma!

Fulan@ gosta muito de seu filho mas passa tanto tempo fora de casa em envolvimento em romances, flertes e casos que mal o vê ou contribui materialmente para seu desenvolvimento. Outr@ Fulan@ gosta muito de seu filho mas passa tanto tempo fora de casa em envolvimento em raves, baladas ou simplesmente chapado que mal o vê ou contribui materialmente para seu desenvolvimento.

Otários trabalham para viver, mas Fulan@ trabalha para transar enquanto que Outr@ Fulan@ trabalha pra comprar “um negocinho”.

Fulan@ viu o amor de seus familiares ser gradualmente substituído por um Triângulo de Karpman infernal que somente os afasta cada vez mais levando a conviver ainda mais intensamente o sexo. Outr@ Fulan@ viu o amor de seus familiares ser gradualmente substituído por um Triângulo de Karpman infernal que somente os afasta cada vez mais levando a conviver ainda mais intensamente as drogas.

Fulan@, para arrumar um emprego melhor, se mudou para uma cidade distante longe das críticas de seus familiares a respeito de sua conduta sexual exótica. Outr@ Fulan@, para arrumar um emprego melhor, se mudou para uma cidade distante longe das críticas de seus familiares a respeito de sua conduta de uso de tóxicos exótica.

Fulan@ até que tenta ter uma vida social e cultural, mas tudo é tão tedioso! Outr@ Fulan@ até que tenta ter uma vida social e cultural, mas tudo é tão tedioso!

Fulan@ descobriu que seu cargo profissional valorizado é um excelente fator de sedução entre outros funcionários e pessoas que circulam ao redor da empresa. Outr@ Fulan@ descobriu que seu cargo profissional valorizado é um excelente fator de livramento de sanções penais mais comuns a outras pessoas vivendo sua mesma situação.

Fulan@ quando fica algum tempo sem transar começar a sentir umas sensações tão estranhas que pensa estar acontecendo algo grave consigo. Outr@ Fulan@ quando fica algum tempo sem “usar” começar a sentir umas sensações tão estranhas que pensa estar acontecendo algo grave consigo.

Fulan@, vive intensamente o sexo em sua vida pessoal e seus passatempos incluem apps de encontros e pornografia e prostituição e outras formas de subculturas sexuais super sofisticadas das quais se orgulha muito. Acredita ser um privilégio da vida ser “hedonista” ao contrário do resto das pessoas que não passam de uns otários. Outr@ Fulan@, vive intensamente os narcóticos em sua vida pessoal e seus passatempos incluem bate-papo com outros usuários e idas a bocas de fumo e compras com “aviões” que lhe trazem produtos de morros ou do exterior e outras formas de subculturas da “nóia” super sofisticadas das quais se orgulha muito. Acredita ser um privilégio da vida ser “hedonista” ao contrário do resto das pessoas que não passam de uns otários.

Fulan@ já precisou de ajuda médica ou usar remédios por conta de seu sexo. Outr@ Fulan@ já precisou de ajuda médica ou de internação por conta de seu vício.

Fulan@, quando termina um relacionamento ou não consegue o que quer, retorna fúria e agressividade principalmente contra sua família! Outr@ Fulan@, quando acaba o bagulho ou não consegue o que quer, retorna fúria e agressividade principalmente contra sua família!

Fulan@ curte músicas/filmes/séries que só falam de sacanagem. Outr@ Fulan@ curte músicas/filmes/séries que poderiam ser um caso de Justiça.

Fulana é a esposa de Fulano. Para garantir a fidelidade de Fulano exige com ele sexo diário, compra revistas femininas com “dicas de novidades” que às vezes lhe parecem toscas mas que sempre não custam experimentar, faz compras regulares em sex-shops, praticamente não convive com amigos e família porque julga que o sexo com o marido deve ser mais prioritário que cafonices de calendário, possui uma gaveta de lingerie que custaram mais caro que as roupas que costuma ir trabalhar, parou de estudar e de trabalhar para ser uma esposa mais dedicada e sempre estar disponível para o romance com ele, vasculha secretamente a vida eletrônica de fulano para evitar interferências de “outras” e tem certeza de que se um dia Fulano lhe abandonar será seu fim. Quando acha que tem alguma outra mulher seduzindo seu marido percebe que com certeza ainda não tentou de tudo com ele – briga horrores e então se vinga com outro homem ou agenda um menáge em uma casa de swing! Outra Fulana é a esposa de Outro Fulano. Para garantir a fidelidade de Outro Fulano exige “usar” só com ele, procura pela internet “dicas de novidades” que às vezes lhe parecem toscas mas que sempre não custam experimentar, faz compras regulares de narcóticos para adiantar o lado dele, praticamente não convive com amigos e família porque julga que o “uso” com o marido deve ser mais prioritário que cafonices de calendário, possui uma gaveta de bagulhos que custaram mais caro que as roupas que costuma ir trabalhar, parou de estudar e de trabalhar para ser uma esposa mais dedicada e sempre estar disponível para o barato com ele, vasculha secretamente a vida eletrônica de fulano para evitar interferências de “outras” e tem certeza de que se um dia Outr@ Fulan@ lhe abandonar será seu fim. Quando acha que tem alguma outra mulher seduzindo seu marido percebe que com certeza ainda não tentou de tudo com ele – briga horrores e então agenda um mochilão pra experimentar o Santo Daime ou vai pra  Holanda!

As horas sem sexo são cinzentas para Fulan@. As horas sem drogas são cinzentas para Outr@ Fulan@. Só os otários ficam falando dessa tal alegria de viver.

“Devido aos Doze Passos, não consigo mais manter as velhas formas de me enganar.” Meditação Diária de Narcóticos Anônimos, 06 de março, Basic Text, p. 176